Rádio JOVEM PAN

95.9. Jovem Pan Recife

Ouvir

"Somos atores e interpretamos quem quisermos", diz Paulo Vilhena de campanha das Paralimpíadas

por Jovem Pan, . - Atualizado em

Paulo Vilhena participa do Pânico; veja fotos

Paulo Vilhena afirmou não concordar com as críticas e defendeu a campanha

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Vilhena afirmou não concordar com as críticas e defendeu a campanha

Paulo Vilhena no Pânico

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Vilhena no Pânico

Paulo Vilhena no Pânico

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Vilhena no Pânico

Paulo Vilhena no Pânico

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Vilhena no Pânico

Paulo Vilhena no Pânico

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Vilhena no Pânico

Paulo Vilhena no Pânico

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Paulo Vilhena no Pânico

Paulo Vilhena afirmou não concordar com as críticas e defendeu a campanha
Paulo Vilhena no Pânico
Paulo Vilhena no Pânico
Paulo Vilhena no Pânico
Paulo Vilhena no Pânico
Paulo Vilhena no Pânico

Paulo Vilhena está totalmente centrado no trabalho, e nada parece ser demais. Em São Paulo com a peça “Tô Grávida”, ele ainda tem uma novela global e uma série nos planos futuros. Apesar da agenda cheia, o ator passou pelo Pânico na Rádio nesta sexta-feira (10).

Durante a conversa, Vilhena falou sobre a campanha polêmica que estrelou ao lado de Cleo Pires para os Jogos Paralímpicos. Como embaixadores das Paralimpíadas, os dois atores tiveram seus membros "amputados" digitalmente para representar os atletas em questão. A campanha, no entanto, foi alvo de críticas que o ator disse não concordar.

“Parti do princípio que nós somos dois atores e como atores podemos representar quem a gente quiser”, defendeu. “A polêmica ajudou, sem dúvidas, porque gera repercussão e isso gera visibilidade; talvez negativamente num primeiro momento", afirmou.

Apesar das críticas, o ator comemorou o resultado final da campanha. "De uma maneira ou de outra chegamos ao objetivo que era dar visibilidade aos atletas e aos Jogos”, afirmou.

Ao falar de seus planos futuros na carreira, o ator adiantou que seu personagem em “Pega Ladrão”, próxima novela das 19h da Globo, irá “resolver a parte policial”. Lembrando de seu último papel na emissora, como Salvador em “Império”, Vilhena falou da necessidade de um personagem com esquizofrenia na TV.

“Foi um personagem de extrema importância tanto pra mim como para a doença, porque ele era esquizofrênico e essa doença não é falada. Minha preocupação era tratar a questão como de saúde pública, que deve ter atenção e solução”, contou.

Em “Tô Grávida”, que está em cartaz em São Paulo, Paulinho Vilhena atua ao lado de Fernanda Rodrigues. Conforme ele mesmo definiu, a peça é “uma comédia romântica com momentos trágicos principalmente para o homem”.

O espetáculo mostra as reações diferentes do homem e da mulher quando o casal se depara com uma gravidez inesperada. “Pra mulher é o paraíso, uma sensação única. O cara está despreparado e não se vê pai no momento”, explicou o ator.

“Tô Grávida” está em cartaz no Teatro CETIP, no Tomie Ohtake, em São Paulo. Às sextas e sábados a sessão é as 21h e aos domingos às 18h.


Tags da Pan

Comentários